Jornalista Roberto Guzzo enquadra STF e diz que Supremo não pode governar no lugar do presidente Bolsonaro como prevê a Constituição Federal






O jornalista e diretor geral do grupo Exame, José Roberto Guzzo, o JR Guzzo, postou em seu Twitter, um texto um tanto quanto verídico com relação aos três poderes nacional, a saber; Executivo, Legislativo e Judiciário.

Discorrendo sobre essa temática proposta por Guzzo, penso que um dos   grandes problemas que o presidente Jair Bolsonaro enfrentará e está enfrentando, não é somente os terríveis adversários políticos de esquerda e centro esquerda, mas as decisões judiciais ilegais tomadas pelo poder judiciário. 





Uma prova cabal desse pensamento, foi a declaração nítida do lulopetista José Dirceu que disse: "nós perdemos as eleições, mas não o poder".

Talvez o que José Roberto Guzzo queira nos alertar, seja que a esquerda conta com uma suprema corte escolhida a dedo para defender os interesses ideológicos, qualquer decisão presidencial que tente implementar a agenda que elegeu o Governo será inviabilizada pelo ativismo judicial, enquanto conta com o apoio positivista, com seu slogan idiota de que decisão judicial não se discute, mesmo as completamente ilegais.

Há quem defenda que o presidente Bolsonaro, não governa o país devido o aparelhamento da justiça. Ele não possui poderes independentes. O que importa para esses juristas, é não deixar o presidente trabalhar. Só isso basta. Não é preciso tirá-lo do poder. Basta tirar suas forças. O STF não vai partir para a briga de impeachmar Bolsonaro, mas vai lutar para bloquea-lo nas suas decisões.





Entretanto, a maioria dos patrioatas, já percebeu que a tal da normalidade Institucional consiste na ideia de transformar a função de presidente em um fantoche formal, porém sem qualquer poder absoluto que lhes é de direito.




Os mais de 57 milhões de brasileiros que o elegeram, já deram seu recado. Estamos fechado com o presidente Bolsonaro.













Compartilhe e alcance mais pessoas:

Siga-nos no Twitter:



Fechados com Bolsonaro! 🇧🇷🤝
Grupo Público · 9.049 membros
Participar do grupo