Jornal alemão DEMITE jornalista João Paulo C após sugerir MORTES de BOLSONAROS





O jornal alemão DW Brasil demitiu o jornalista João Paulo Cuenca após o profissional sugerir a mortes dos “Bolsonaros” em rede social. 
“O brasileiro só será livre quando o último Bolsonaro for enforcado nas tripas do último pastor da Igreja Universal”, escreveu João Paulo Cuenca em sua conta do Twitter.






Confira à integra da Deutsche Weller: 

“A Deutsche Welle comunica que deixa de publicar a coluna quinzenal Periscópio, de J.P. Cuenca, após o colunista ter escrito, em perfil privado nas redes sociais, mensagem que contraria os nossos valores. A Deutsche Welle repudia, naturalmente, qualquer tipo de discurso de ódio e incitação à violência. O direito universal à liberdade de imprensa e de expressão continua sendo defendido, evidentemente, mas ele não se aplica no caso de tais declarações.”
“Acabo de ler o comunicado mentiroso, covarde e difamatório publicado pela DW Brasil. É desconcertante ver um veículo alemão caindo no jogo persecutório de elementos fascistas no Brasil e me perguntar se ele teria feito a mesma coisa em outros momentos da história da Alemanha”, escreveu o jornalista.


Compartilhe e alcance mais pessoas:

Siga-nos no Twitter:



Fechados com Bolsonaro! 🇧🇷🤝
Grupo Público · 9.049 membros
Participar do grupo