Depois de Aras e Mendonça, Eduardo Bolsonaro parte pra cima de Moraes e diz que não basta suspender o inquérito mas punir atitude imposta por Moraes






Folha de São Paulo publicou matéria afirmando que o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) criticou nesta quarta-feira dois inquéritos do Supremo Tribunal Federal (STF) e afirmou que é necessário punir o ministro Alexandre de Moraes por abuso de autoridade. 

Segundo FSP, Eduardo tinha dito que "quando chegar ao ponto que o presidente não tiver mais saída e for necessário uma medida enérgica ele é que será tachado como ditador".





Para o filho do presidente Bolsonaro, Eduardo o "03", não basta suspender o inquérito, mas punir tal atitude imposta por Moraes sobre as apreensões desta quarta-feira (27.mai.), disse em referência ao inquérito das fake news.

Eduardo também questionou sobre as supostas interferências do presidente Bolsonaro na Polícia Federal, relatado pelo também ministro do Supremo Celso de Mello. "Quem é o ditador nessa história"?
As falas foram dadas em live no canal Terça Livre, do blogueiro Allan dos Santos, um dos alvos de ação da PF na manhã de hoje, no âmbito do inquérito das fake news. Também estavam presentes na conversa Olavo de Carvalho, o médico bolsonarista Italo Marsili e a deputada federal Bia Kicis (PSL-DF), também investigada pelo Supremo no inquérito das notícias falsas.
Durante a conversa, os participantes teceram diversas crítica ao Supremo e afirmaram que haveria uma conspiração contra o presidente Jair Bolsonaro.



Compartilhe e alcance mais pessoas:

Siga-nos no Twitter:



Fechados com Bolsonaro! 🇧🇷🤝
Grupo Público · 9.049 membros
Participar do grupo