General Eduardo Ramos defende Bolsonaro e alfineta Celso de Mello em entrevista e diz que ministro usou palavras que não deveria contra os quatro estrelas





O ministro da Secretaria de Governo, (SG) Luiz Eduardo Ramos, de 63 anos, foi o entrevistado do portal Poder em Foco deste domingo (10.mai.2020). 
O programa semanal é realizado por meio de parceria editorial entre o Sistema Brasileiro de Televisão (SBT) e o portal citado e foi ao ar ontem domingo por volta da meia-noite (sempre depois do Programa Silvio Santos).




Na entrevista, o ministro declarou que o presidente Jair Bolsonaro não fez nenhuma sinalização que indicasse interferência na Polícia Federal. Pelo que se recorda, disse ele, não houve nem menção a superintendências da corporação durante uma reunião interministerial da qual participou.
O general também falou ao jornalista, sobre a ação do ministro do Supremo Tribunal Federal STF, Celso de Mello, que não precisava utilizar a expressão debaixo de vara, contra os ministros e generais quatro estrelas do Governo Bolsonaro.
"Não havia necessidade" de o ministro Celso de Mello, da suprema corte, citar a possibilidade de condução coercitiva de Ramos e outros dois ministros militares para prestar depoimento a respeito desse encontro". Disse Ramos.

Na entrevista, o ministro afirmou que “não foi legal” a forma como o ex-ministro Sergio Moro (Justiça e Segurança Pública) deixou o governo. Ele disse que o ex-juiz federal deixou o grupo de WhasApp dos ministros. “Isso aí eu acho que foi ruim”, afirmou.

Veja o vídeo:



Compartilhe e alcance mais pessoas:

Siga-nos no Twitter:



Fechados com Bolsonaro! 🇧🇷🤝
Grupo Público · 9.049 membros
Participar do grupo